4 Atitudes Tóxicas Que Boas Mães Cometem


As mães são as pessoas mais importantes na vida de cada pessoa, isso porque, apesar dela nos ter dado a vida, ela sempre se desempenha em nos dar amor, carinho e atenção. Porém, nem todas as mães entendem que esse é o dever delas, é acabam cometendo atitudes que geram grande tristeza na vida de seus filhos. Muitas das vezes acabam nem percebendo a gravidade do ato que está cometendo.

Realmente, como pensamos em mães más e tóxicas acabamos ficando um pouco chocados sobre como pode haver mães assim. Porém, por mais triste que parece, sim existe mães más e tóxicas para seus filhos. O que se torna algo muito triste para vida da criança, por ver alguém que foi feito para cuidar e proteger fazer totalmente ao contrario. Veja um breve relato:

“Quando eu estava com apenas 11 anos de idade, vivia em uma pequena cidade, no qual minha vizinha praticava maus tratos e abusos com seus pequenos filhos. Ela tinha 5 filhos, no qual o mais velho tinha apenas 10 anos de idade. Ela fazia algo com eles que é difícil de acreditar, porém tristemente é verdade. Em pleno inverno em uma cidade que o clima chegava facilmente em 5 graus, para punir seus filhos por algum erro cometido, ela os levava para fora de casa e dava banhos de mangueira com uma agua com temperatura extremamente baixa. Além, de bater neles com galhos, mangueiras e outras demais coisas. Realmente era algo muito triste de se ver. O destino dessas crianças eu não consigo comentar, porém é algo que trago em minha mente até hoje. – Autor desconhecido”

4 Atitudes Tóxicas Que Boas Mães Cometem

Baseado nesse relato, vale dizer que para se tornar uma mãe tóxica e má não precisa cometer esses atos de crueldade como no relato acima. Ou seja, até boas mães, ou apenas aquelas que se titula boas mães, podem cometer erros que trazem sérios problemas para vida de uma criança.

Então, para ajudar a você a conhecer as 4 atitudes tóxicas que até uma boa mãe comete, listamos abaixo. Veja:

1. Atitudes para atribuir rótulos

Há um tempo atrás foi relato uma história onde a mãe vivia dizendo que sua filha de 14 anos era muito preguiçosa. Dessa forma, vivia dizendo sempre a mesma coisa para a garota e seus amigos, falava constantemente frases como “Essa garota não faz nada, não tem capacidade de levar nem o prato que come”. Certo dia chegou na casa da garota suas amigas e a depararam nos cantos chorando, quando a perguntaram o que havia. Tristemente ela responde “Eu realmente sou uma preguiçosa!”. Após ouvir tantas vezes sua mãe a chamar por este nome, a garota passou realmente a acreditar.

Dessa forma, pense em todo tempo a pessoa que você admira por ser sua mãe, lhe chamando por nomes como mentirosa, preguiçosa e etc. Mesmo que uma criança demostre realmente este comportamentos como base de sua personalidade. Não é correto chamar ele através deste nomes baseados em seu comportamento. Isso porque, todas as pessoas possui algum tipo de fraqueza ou imperfeição, porém vale dizer que esses erros não nos definem. Sendo assim, com o tempo é possível ir alcançando meios de mudar essas imperfeições e apenas deixa-las para trás.

Contudo, uma mãe que diz que o filho é algo baseado em suas fraquezas e imperfeições, está estragando uma criança que poderia ser um pessoas promissora no futura. Sendo assim, jamais chame ou diga algo de seu filho baseado em seus erros, adapte algo melhor de conversar para que ele entenda seu erro de maneira simples.

2. Atitudes de Manipulação

Algumas mães tentam elevar o sentimento de culpa em seus filhos, gerando a eles medo e insegurança por algo que eles não tem culpa. Algumas diz frases como “Eu fiz de tudo para ter você e agora você faz isso?” , “Eu realmente não vou aguentar tudo isso” Tentando dar a entender que vai morrer, caso o filho decida que vai morar sozinho ou seguir sua caminhada com alguém. Além disso, em certos momentos tenta até gerar culpa no filho o colocando contra seu pai, dizendo “Como você ainda gosta de seu pai, após tudo que ele me fez?”.


Pode ser dito que somente mães tóxicas geram esse tipo de duvidas na cabeças de seus filhos. Porém, vamos deixar as mães com o benefício da dúvida e apenas dizer que efetua certa atitudes sem ao menos perceber o que esta causando. Talvez fazem isso apenas por não saberem como lidar com certa situação e por ter medo de perder seus pequenos.

3. Regras desnecessárias e castigos desproporcionais

Com toda certeza as crianças e adolescentes precisam se adaptar e ter a liberdade dada de acordo com sua idade. Por exemplo, brincar com os amigos ao ar livre, ir a praças com a turma, sair para o cinema e diversas outras atividades. Claramente, ao cometer algum erro que pode gerar quebra de confiança, é preciso que sejam corrigidos da maneira correta. Ou seja, com a penalidade da perca de um privilégio ou algo semelhante de forma temporária.

Porém, saiba que é muito importante que imponha limites e regras para seus filhos. Mas caso exagere, saiba que seu filho pode entender aquilo não como um castigo, mas sim com uma tortura.

4. Negatividade e desencorajamento

Algumas mães não percebem, mas acabam gerando em seus filhos uma grande negatividade e insegurança quando dizem frases como:

  • “Não adianta tentar isso é apenas para pessoas com inteligência”
  • “Precisa emagrecer mais uns 8 quilos para caber nessa roupa, é o jeito que come nunca vai conseguir”
  • “Esse curso apenas pessoas inteligentes passam, nem adianta tentar!”

Dessa maneira, vão educando seus filhos para sejam inseguras, para que achem que nunca vão conseguir.

Além disso, a diversas outras coisas que as mães fazendo que pode ser classificadas como algo tóxico. Porém, muitas das vezes não é possível jugar uma mãe por suas atitudes, isso porque ela faz o que faz de forma inconsciente. Sendo assim, o mais correto a se fazer é que cada mãe se alto avalie e percebe que certas atitudes não trás o bem para seus filhos.

Você Pode Gostar.

© 2022 - Zuplr.com