Educar E Corrigir Seu Filho Sem O Ferir - Aprenda


Eu é uma amiga havia marcado de ir a um show que teria na nossa cidade, seria a primeira vez que iriamos a show sozinhas sem a companhia de nossos pais. Ao chegar no show as bandas havia se atrasado, dessa forma, ficamos preocupadas pois havia marcado com os nossos pais em chega em casa por volta das 23:00. Porém com o atraso da banda e sem maneiras de nos comunicar com nossos responsáveis, acabamos chegando as 00:30 em casa.

Na manha seguinte, nos encontramos na escola e conversamos sobre a reação de nossos pais ao chegar em casa. Porém, o que ela me contou me deixou triste e com medo. Disse ela que ao chegar em casa, seu pai lhe recebeu com muitos tapas, e a tratou de forma agressiva mandando-lhe para o quarto sem lê permitir explicar o ocorrido.

Contudo, nenhuma de nós havia tido comportamentos inadequados ou ingerido bebidas alcoólicas, apenas aproveitamos ao show. Ao acabar a festa meus pais estavam nos aguardando na saída e a levaram o mais rápido possível para casa. Com os olhos cheios de lagrimas, porém tentando se mostrar forte, ela me mostrou um chocolate que havia ganhado de seu pai pela manha como pedido de desculpas. Porém, com muita tristeza ela me disse “Nenhum chocolate no mundo faria com que esquece o que ele havia feito”.

Aprenda A Educar e Corrigir Seu Filho Sem O Ferir

E você, como faz para educar seus filhos?

Nos dias atuais, vivemos em um mundo onde educar nossos filhos não se tornou uma tarefa fácil. Isso porque, com problemas financeiros, limitações de pessoas, inseguranças sociais, crises da economia e muitos outros problemas. Os pais das novas gerações não se encontram muitos seguros nas criações de seus filhos. Dessa forma, acabam ficando em duvidas sobre como educar, como cuidar, como reagir, como caminhar nossos filhos para os caminhos do bem.

Muitas vezes, acabamos cometendo o mesmo erro do pai da menina acima. Dessa forma, dizemos para nossos filhos que estamos batendo, gritando maltratando para seu próprio bem. Sendo assim, após corrigirmos nossos filhos dessa maneira, acabamos nos sentindo mal um tempo a seguir, isso devida a tanta pressão, dor e ressentimentos. Além disso, os filhos podem acabar crescendo com revolta e magoa de uma pessoa que foi feita para cuidar, porém está a mau tratando.

Se alguém está à deriva, precisa de um porto seguro!

E vários anos em que a sociedade moderna foi desenvolvida, pode se dizer que a primeira vez em que nossas jovens e crianças tem que passar por diversos limites da vida. Como por exemplo a vida corrida e agitada de seus pais em relação a serviço e suas atividades proativas de lazer. Dessa forma, acabam se esquecendo de passar um tempo com seus filhos e família em geral. E assim, nossos pequenos acabam crescendo sem a presença de um relacionamento saudável entre pais e filhos.

Todavia, vale informa que para um crescimento saudável emocionalmente de nossos filhos. É preciso que entre ele e seus pais haja uma relação de ajuda e apoio sempre que precisarem. Caso ao contrario, sempre que receberem golpes, rejeições e maus tratos, saiba que essa relação saudável entre pais e filhos vai deixar de existir. Exigido que a criança acabe crescendo sem a ajuda de uma figura paterna ou materna onde pode se espelhar.

Saiba que um filho é uma pessoa que foi lhe dado com seus traços, costumes gestos e exemplos. Dessa forma, é preciso que trate seu filho da mesma forma que deseja ser tratados, isso porque, um filho se trata de uma segunda versão de cada pessoa. Sendo assim, é preciso que cuide de seu filho com amor, carinho e respeito acima de tudo. Dessa forma, saiba que você vai estar criando uma homem ou uma mulher melhor no futuro. E da forma no qual os ensinou, ele irá ensinar seus netos a crescer.

O que procuramos ao “corrigir”?

Saiba que é muito importante refletir um pouco sobre nossas formas de correção em relação aos nossos filhos. Isso porque, sempre que brigamos, ou fazemos algo semelhante, acabamos dizendo “Eu faço isso para seu próprio bem”. Más será que bater, gritar ou agir com agressividade com seu filho vai lhe trazer algum bem?


Dessa forma, muitas vezes quando uma outra criança toma o brinquedo de seu filho, claramente você não vai gritar, agredir ou agir com mal para essa criação. Ou seja, vai tentar explicar a ela que não pode fazer esse tipo de coisa, para aprender a entender o amigo e dividir o brinquedo. Sendo assim, o correto e que trate o “seu filho” da mesma forma, é não ao contrário maltratando ou gritando com a criança.

A violência só prejudica aos invés de educar

De modo geral, maltratar, bater ou gritar não gera nenhum efeito positivo em uma criança. Sendo assim, o correto e seguir alguns percursos de educação muitos mais simples e eficazes. Baseado nisto, vou lhe mostrar 7 razões pela qual bater, maltratar ou gritar não trás efeitos positivos em seus filhos. Veja:

  1. Gera maus ressentimentos contra o condutor que impõe ou obriga;
  2. É algo que gera um desconforto no criança, e que acaba fazendo que o convívio entre pai e filho acabe gerando consequências para vida;
  3. A criança pode ate ter uma reação de comportamento devido ao medo que aquela situação lhe causou. Porém, acaba se esquecendo da busca pelo bem.
  4. Ficam com os vínculos entre pais e filhos feridos por toda uma vida;
  5. Acaba prejudicando a autoestima da criança, isso devido ao fato que pensam que não conseguem agradar seus pais e nem atingir suas expectativas;
  6. A criança acaba com medo e se sentido submissa aos seus pais. Dessa forma, acaba o respeito da criança por seus pais, gerando apenas medo constante;
  7. A criança acaba entendendo que a violência é algo normal, onde acaba-se tornando uma pessoa violento acreditando que está fazendo devido ato por uma “Boa Causa’. 

Vai continuar com um “remédio” prejudicial?

Qual a diferença de parar uma conflito ou um discussão com seu filho antes de o ferir?

Educar nossos filhos com amor e paciência e sim algo possível, além de ser urgentemente necessário. Em um pesquisa feita recentemente, muitos pais afirmaram que apanharam, foram repreendidos e agredidos e devido a isso se tornaram uma boa pessoa. Porém, os psicólogos os repreendes e dizem, que se hoje são pessoas de bens, e devido a se mesmo, e não por causa dos ocorridos em sua infância.

Com toda certeza, você não trataria dessa forma um aluno caso fosse um professor. Isso porque, você sabe que com apenas atitudes morais é possível fazer com que ele te escute e te respeite. Claramente, o método de fazer uma criança sofre não indicado de forma alguma como meios de educação. Isso porque, essa forma de educar acaba fazendo com que estrague seu filho, gerando apenas mais dor e tristeza a ele.

Vale informa, que nossas crianças possui uma autoestima onde é preciso cuidar. Sendo assim, você como principal referencia para essa criança deve refletir e entender a forma correta de educar seus filhos.

Você Pode Gostar.

© 2022 - Zuplr.com